Produção Acadêmica

O Laboratório O Imaginário desenvolve e divulga as pesquisas realizadas através do Grupo de Pesquisa Design, Tecnologia e Cultura, vinculado à UFPE e certificado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico | CNPq

Artigos Nacionais

A utilização do modelo Triple Top Line adaptado na análise crítica das ações desenvolvidas pelo Laboratório O Imaginário da UFPE: aplicação ao artesanato cerâmico do Cabo de Santo Agostinho em Pernambuco


Artigo publicado no SBDS2015 2015 Baixar Autores: TABOSA, Tibério; CAVALCANTI, Virgínia; ANDRADE, Ana; SILVA, Germannya; Sustentabilidade é um conceito relacional e sistêmico, que precisa se analisado de diversos pontos de vista e como ideia isolada não tem significado. Nas teorias tradicionais são focadas na tríade econômica, social e ambiental e são formuladas estratégias que são aplicadas e/ ou avaliadas em confronto com os impactos das ações humanas. Esse formato, contudo, geralmente encontra obstáculos que são quase insuperáveis dadas a complexidade dialética da temática. A busca incessante de soluções baseadas na visão dinâmica da interação entre as diferentes dimensões envolvidas é fundamental para a compreensão sistêmica do cenário da sustentabilidade em suas diversas nuances. Assumindo o ambiente complexo das inter-relações da sustentabilidade este artigo tem como objetivo tomar como base o Modelo proposto por McDonough e Braungard para analisar criticamente as ações desenvolvidas Triple Top Line,pelo Laboratório O Imaginário da UFPE na comunidade produtora de artesanato cerâmico do Cabo de Santo Agostinho em Pernambuco. A abordagem metodológica tem a perspectiva dialética e também considera as dimensões da cultura e da prosperidade como complementares das dimensões originalmente propostas pelo Modelo. Os resultados utilizando o Modelo adaptado pelos autores através do uso dos fractais serviram para gerar novas perguntas bem como para o reconhecimento dinâmico de novas respostas. Do rebatimento do estudo de caso do Cabo de Santo Agostinho ao Modelo Triple Top Line adaptado, é possível afirmar que a gestão do design funciona como elo de sincronia e coesão das ações que permitiram alcançar as três dimensões da sustentabilidade: prosperidade/economia, equidade e meio ambiente/cultura. Palavras-chave: Design, Artesanato, Sustentabilidade, Modelo Triple Top Line.




Refugo industrial como insumo para a cerâmica artesanal: uma alternativa sustentável para o artesanato do Cabo de Santo Agostinho – Pernambuco / Brasil


Artigo publicado na oitava edição do Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design (8º P&D) aconteceu de 8 a 11 de outubro de 2008, no Centro Universitário Senac (campus Santo Amaro), em São Paulo. 2008 Baixar Autores: SILVA, Germannya D´Garcia Araújo; CAVALCANTI, Virgínia Pereira; ANDRADE, Ana Maria Queiroz de; SANTOS FILHO, Plínio Bezerra dos; CORDEIRO, Erimar José Dias; No Nordeste do Brasil, a cerâmica artesanal tem, em muitos casos, o processo produtivo como um dos principais problemas para a manutenção da sustentabilidade econômica e ambiental. Este artigo descreve a estratégia do Laboratório O Imaginário na melhoria do processo produtivo cerâmico, com a introdução de resíduo industrial como insumo para a cerâmica artesanal, e o uso de esmalte para vitrificação de peças. A abordagem metodológica, estudo de caso, tem como unidade de análise a comunidade do Cabo de Santo Agostinho. Os resultados apontam o uso mais eficiente dos recursos naturais e produção, a diversificação no desenvolvimento de produtos e ganho de rendimento e de eco-eficiência. Palavras Chave: artesanato, sustentabilidade, processo produtivo




O Design em Indústrias de Produtos de Uso: estágios na estratégia de inovação da Companhia Industrial de Vidros – CIV


Artigo publicado na oitava edição do Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design (8º P&D) aconteceu de 8 a 11 de outubro de 2008, no Centro Universitário Senac (campus Santo Amaro), em São Paulo. 2008 Baixar Autores: CAVALCANTI, Virgínia Pereira; ANDRADE, Ana Maria Queiroz de; SILVA, Germannya D´Garcia Araújo; CABRAL, Glenda Gomes; BOTELHO, Vinícius Simões Os conceitos de inovação estão associados a transformações criativas que podem ser aplicadas nos mais diversos ambientes. Na esfera industrial, o design e a tecnologia são fundamentais para gerar inovações que garantam o desempenho competitivo das empresas. O objetivo deste artigo é apresentar os estágios na estratégia de inovação do design em indústrias de produtos de uso, a partir da experiência na Companhia Industrial de Vidros. Os resultados serão descritos cronologicamente, associando as estratégias de design ao grau de novidade dos produtos desenvolvidos pela empresa. Palavras Chave: Indústria de produtos de uso, Inovação, Design de produto.




Ergonomia aplicada à solução de problemas da produção artesanal: O caso da Cestaria em Cana-Brava em Ponta de Pedras no município de Goiana, Pernambuco.


Artigo publicado no 7° Ergodesign - VII Congresso Internacional de Ergonomia e Usabilidade de Interfaces Humano-Tecnologia: Produtos, Informação, Ambiente Construido, Transporte. 10 e 11 de julho de 2007 2007 Baixar Autores: CAVALCANTI, Virginia Pereira; CAMPOS, Célia; ANDRADE, Ana Maria Queiroz de; SILVA, Germannya D´Garcia de Araújo; PEREIRA, Quésia da Costa; BOTELHO, Vinícius O artigo apresenta a experiência do Projeto Imaginário Pernambucano junto à comunidade produtora de cestaria em cana-brava na praia de Ponta de Pedras, em Pernambuco. O trabalho enfoca aspectos produtivos e ergonômicos desde a extração da matéria-prima, o beneficiamento até a construção do espaço coletivo de produção, Centro de Artesanato de Ponta de Pedras. Baseado em conceitos e recomendações ergonômicas, associado a conteúdo de outras áreas de conhecimento, o projeto tem contribuído para a melhoria da qualidade de vida e a geração de renda da comunidade. Palavras Chave: produção artesanal, arranjo físico, melhoria de processos




Tecnologia de vitrificação para produtos artesanais e novos mercados: o caso dos ceramistas do Cabo de Santo Agostinho


Artigo publicado no IDEMi 2012 - II Conferência Internacional de Integração do Design, Engenharia e Gestão para a inovação Florianópolis-SC, Brasil, 21 a 23 de Outubro de 2012 2012 Baixar Autores: SILVA, Germannya D´Garcia de Araújo; CORDEIRO, Erimar José Dias e; SILVA, Ana Carolina dos Reis; ANDRADE, Ana Maria Queiroz de; CAVALCANTI, Virginia Pereira Este artigo tem como objetivo relatar a transferência de tecnologia de processo de vitrificação de cerâmica para o Grupo de artesãos de Cabo Santo Agostinho, uma das ações de 'O Imaginário', o Laboratório de Design da UFPE para ampliar o mercado consumidor para cerâmica utilitária artesanal, bem como seu valor agregado. A relação entre tecnologia e mercado foi implementadas, por um lado, através de pesquisas e produtos oficinas de desenvolvimento, pesquisa de esmalte e queima tecnologias com o uso de gás natural e, por outro lado, pesquisa de mercado e tendências na utilidade da mesa de jantar produtos. De maneira artesanal, técnicos e artesãos reuniram esforços para sistematizar e entender as produto / mercado, trazendo artesãos especializados a produção artesanal e uso de peças artesanais na decoração. A aceitação de novos produtos e o campo da vitrificação técnica demonstra a importância da tecnologia transferência para os ceramistas de artesanato de Cabo de Santo Agostinho. Palavras Chave: design, artesanato, transferência de tecnologia, vidrado cerâmico




A visão cultural na cadeia de produção de significados: o caso das bonecas solidárias de Gravatá-PE


Artigo publicado no XII ENECULT - Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, Bahia, 15 a 18 de Novembro de 2016 2016 Baixar Autores: Tibério César Macêdo Tabosa; Virgínia Pereira Cavalcanti; Erimar José Dias e Cordeiro

O objetivo deste artigo é analisar a cadeia de produção de significados do artefato cultural Boneca Solidária de Gravatá PE no âmbito da economia criativa como uma das vertentes da construção do conceito de desenvolvimento na dimensão cultural (Furtado apud D´Aguiar, 2013). No campo dos estudos culturais (Hall, 2009) a metodologia de abordagem utilizada foi a dialética (Demo, 1995). Por meio de um estudo de caso (Yin, 2001) e de pesquisas exploratórias (Gil, 1989), foi possível identificar elementos relevantes para a produção de significados, que, neste estudo indicam um processo de mútua influência ao longo da cadeia produtiva entre as produtoras da Boneca Solidária e os demais agentes intermediários, superando a visão dicotômica que tende a entender essas trocas em termos da sua submissão às leis do mercado, ou da preservação da tradição.

Palavras-chaves: Cadeia produtiva, estudos culturais, circuito da cultura, desenvolvimento, artesanato.




Utilitários cerâmicos de mesa contemporâneos para uma cozinha pernambucana


Artigo publicado no 10° P&D Design – Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design. São Luís, Maranhão, 10 a 13 de Outubro de 2012 2012 Baixar Autores: Silva, Ana Carolina dos Reis; Silva, Germannya D`Garcia Araújo; Cavalcanti, Virgínia; Andrade, Ana Maria Em Pernambuco, a demanda por produtos artesanais associa a urgência em promover o desenvolvimento sustentável sem pôr em risco o patrimônio cultural, através do diálogo tradição e inovação, corroborada na relação design e artesanato. A importância desta relação pode ser conferida na monografia, base deste artigo, que apresenta uma linha de utilitários cerâmicos de mesa contemporâneos desenvolvidos a partir do estudo da obra de um mestre artesão do Grupo produtivo Ceramistas do Cabo de Santo Agostinho. A linha de utilitários de mesa vitrificada com esmaltes naturais foi direcionada ao setor gastronômico, considerado como um dos mercados emergentes do Estado. Palavras-Chave: Design, Artesanato, Utilitários de mesa e Cerâmica artesanal.




Ergonomia e design: soluções para implementação de melhorias na produção de cerâmica artesanal do Cabo de Santo Agostinho


Artigo publicado no 7º ERGODESIGN, 2007, Balneário do Camboriú, 2007 2007 Baixar Autores: CAVALCANTI, Virginia. P.; CAMPOS, C. ; ANDRADE, Ana Maria Queiroz de ; SILVA, Germannya D Garcia de Araújo ; CORDEIRO, E. J. D. O ensaio apresenta a experiência da equipe do Projeto de Extensão do Imaginário Pernambucano na implementação de um Centro de Produção Artesanal, da comunidade dos ceramistas do Cabo de Santo Agostinho – PE. Idealizado a partir do diagnóstico das condições de trabalho, das necessidades de inovação dos produtos e otimização do processo produtivo. A metodologia multidisciplinar utilizada pelo projeto valoriza a cultura local e investe em experimentos que encorajam a implementação de novas idéias, ao mesmo tempo em que respeita as expressões tradicionais da comunidade. Como resultado das observações e discussões uma série de ações foram e ainda estão sendo implementadas no que tange a qualidade do produto, racionalização do processo produtivo e consequentemente na qualidade de vida do grupo de artesãos participantes do projeto. Palavras-Chave: produção artesanal, arranjo físico, melhoria de processos




Tornos cerâmicos: melhorias ergonômicas no equipamento agregando valor à cultura local


Artigo publicado no ABERGO 2008 - 15º Congresso Brasileiro de Ergonomia, 6º Forum Brasileiro de Ergonomia e 3º Congresso Brasileiro de Iniciação em Ergonomia, 2008, Porto Seguro 2008 Baixar Autores: SILVA, Germannya D Garcia de Araújo ; CORDEIRO, E. J. D. ; CAVALCANTI, Virginia. P. ; ANDRADE, Ana ; BOTELHO, Vinicius Simões O artigo apresenta uma alternativa de redesign para o torno cerâmico, posto de trabalho do oleiro, visando à melhoria das condições de uso do produto. O projeto está inserido nas ações do Laboratório O Imaginário para a comunidade produtiva do Cabo de Santo Agostinho – Pernambuco/Brazil. O método de desenvolvimento prevê as etapas de pesquisa, análise e síntese; e seus resultados apontam para a agilidade no processo produtivo e a promoção no conforto do usuário. Palavras-chave: projeto de produto, produção cerâmica, desenvolvimento sustentável




Desenvolvimento de produtos de consumo orientados ao consumidor: o método projetual aplicado a Companhia Industrial de Vidros


Artigo publicado no 7º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design, 2006, Curitiba 2006 Baixar Autores: CAVALCANTI, Virginia. P.; ANDRADE, Ana Maria Queiroz de ; D'GARCIA, Germannya ; CABRAL, Glenda Gomes ; RODRIGUES, Josivan ; BOTELHO, Vinicius Simões ; OLIVEIRA, Guilherme Luigi Com o objetivo de reestruturar as vendas e visando atingir novos nichos de mercado na categoria utilitários de mesa, a Companhia Industrial de Vidros de Pernambuco firmou, no ano de 2003, a parceria com a equipe de design da Universidade Federal de Pernambuco. Desde então, o método projetual orientado ao consumidor, das classes C e D, vem sendo experimentado em 13 projetos de produto. A pesquisa, análise e síntese, fases do método, buscam atender as necessidades físicas, psicológicas, sociais e culturais dos usuários. Os resultados exitosos na relação design x empresa x consumidor são verificados na consolidação da parceria e na receptividade do mercado consumidor. Palavras-Chave: consumidor, metodologia, design




O Caso das Garrafas Térmicas CIV: a simplicidade como argumento de inovação


Artigo publicado no 5º Congresso Internacional de Pesquisa em Design, 2009 2009 Baixar Autores: ANDRADE, Ana Maria Queiroz de ; CAVALCANTI, Virginia. P. ; CABRAL, Glenda Gomes ; SILVA, Germannya D Garcia de Araújo ; BOTELHO, Vinicius Simões O artigo trata do desenvolvimento de duas garrafas térmicas para Companhia Industrial de Vidros de Pernambuco. A forma e a simplicidade foram argumentos projetuais que venceram restrições tecnológicas e viabilizaram soluções criativas, de baixo custo e diferenciadas dos concorrentes de mercado. Palavras-chave: Consumidor C/D, Design de produto, Inovação




Tecnologia como argumento de competitividade: a vitrificação de produtos em cerâmica artesanal


Artigo publicado no P&D Design 2010 - 9º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design, 2010, São Paulo 2010 Baixar Autores: CAVALCANTI, Virginia. P.; ANDRADE, Ana Maria Queiroz de ; SILVA, Germannya D Garcia de Araújo ; CORDEIRO, E. J. D. Este artigo mostra como a inserção da tecnologia de vitrificação fez parte da estratégia de sustentabilidade da produção artesanal do Cabo de Santo Agostinho (PE), conciliando tradição e inovação ao ampliar seu mercado consumidor através de produtos utilitários de mesa. A atividade envolveu, entre outras ações, pesquisas com a massa cerâmica ao mesmo tempo em que capacitou membros da comunidade artesã para conduzir este processo de preparação, aplicação e queima no longo prazo, tornando a atividade auto-suficiente e lucrativa. Os resultados apontam para o aumento do valor agregado dos produtos ampliando as possibilidades de competitividade. Palavras-Chave: desenvolvimento tecnológico; artesanato; sustentabilidade.




Cerâmica Vermelha Artesanal e Gastronomia: Um Artefato como Estratégia de Posicionamento de Marca e Experiência do Usuário


Artigo publicado no 61º Congresso Brasileiro de Cerâmica, 2017, Gramado 2017 Baixar Autores: SILVA, A. C. R. ; SILVA, G. D. A. ; ANDRADE, Ana Maria Queiroz de ; CAVALCANTI, Virginia. P. ; TABOSA, Tibério Cesar O objetivo desse artigo é descrever o processo projetual e de produção de 400 unidades do artefato-brinde “Panelinhas” desenvolvido especialmente para a Associação de Restaurantes Cinco Sentidos em Recife- PE. O Design do produto cerâmico é assinado pelo Laboratório de Design O Imaginário da Universidade Federal de Pernambuco e a produção foi realizada pelos ceramistas do Centro de Artesanato Arquiteto Wilson de Queiroz Campos – Cabo de Santo Agostinho – PE. Os investimentos realizados em equipamentos, treinamento de pessoal, pesquisa de materiais e melhoria dos processos de fabricação cerâmico pelo Laboratório ao Centro de Artesanato garantiram as condições necessárias para atender ao pedido. A qualidade técnica das Panelinhas no conjunto da experiência gastronômica gerou um resultado impactante na operação mercadológica, com a ampliação em 35% do planejado, uma excelente cobertura de mídia espontânea nas redes sociais e nos programas sobre gastronomia dos meios locais. Palavras-Chave: Cerâmica Vermelha, Design de Produto, Gastronomia




Metodologia de Design: a conexão sustentável entre as produções artesanal e industrial


Artigo publicado no P&D Design 2008 - 8º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design, 2008, São Paulo 2008 Baixar Autores: CAVALCANTI, Virginia. P.; ANDRADE, Ana Maria Queiroz de ; SILVA, Germannya D Garcia de Araújo ; CABRAL, Glenda Gomes ; BOTELHO, Vinicius Simões ; CORDEIRO, E. J. D. Este artigo apresenta as abordagens metodológicas utilizadas pelo Imaginário, apontando a relação entre design e sustentabilidade nos ambientes de produção artesanal e industrial. O Imaginário, Laboratório de Design da Universidade Federal de Pernambuco, é formado por professores, profissionais e estudantes de diversas áreas do conhecimento, e atua em todo o Estado de Pernambuco. Para traçar uma análise comparativa entre as abordagens metodológicas utilizadas pelo Imaginário no ambiente industrial e artesanal, apresentamos algumas reflexões e resultados das ações exemplificadas nos casos da Companhia Industrial de Vidros e da comunidade de Ceramistas do Cabo de Santo Agostinho. Palavras-Chave: metodologia de design; ambiente artesanal e industrial; sustentabilidade.




Metodologia e Design: um experimento de intervenção no artesanato pernambucano


Artigo publicado no 6º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design, 2004, São Paulo 2004 Baixar Autores: CAVALCANTI, Virginia. P.; ANDRADE, Ana Maria Queiroz de ; ARRAES, Ticiano ; RODRIGUES, Josivan ; COSTA, Quésia Este artigo apresenta os resultados das experiências de intervenção no artesanato realizadas pelo Departamento de Design e Pró-Reitoria de Extensão da UFPE. O modelo de intervenção adotado é o resultado da ação multidisciplinar com ênfase nas necessidades, desejos e respeito aos valores culturais das comunidades produtoras. Os resultados do projeto apontam que o modelo pode ser aplicado com sucesso em comunidades tradicionais e não-tradicionais. Palavras-Chave: artesanato, design, metodologia




Ergonomia e design de produtos orientados ao consumidor: um experimento no desenvolvimento de jarras de vidro


Artigo publicado no ABERGO 2004 - XIII Congresso Brasileiro de Ergonomia, 2004, Fortaleza 2004 Baixar Autores: CAVALCANTI, Virginia. P.; ANDRADE, Ana Maria Queiroz de ; SILVA, Germannya D Garcia de Araújo ; CABRAL, Glenda Gomes ; VALADARES, P. V. R. ; BOTELHO, Vinicius Simões Este trabalho tem o objetivo de apresentar um experimento de métodos em ergonomia aplicado ao design de produtos orientados ao consumidor. O método projetual utilizado foi baseado na conjugação das fases de análise e síntese, sendo que a análise fundamenta teoricamente o partido projetual enquanto que a síntese materializa em forma o partido de projeto. A análise foi dividida nas etapas de pesquisa de opinião nos pontos de venda, definição das características técnicas de produção, pesquisa qualitativa foccus groups com o consumidor potencial, e testes ergonômicos; foco principal na abordagem deste trabalho. O resultado final foi à obtenção de produtos com melhor desempenho no processo produtivo, entre redução de peso, quebras e rejeitos; o aumento do desempenho de usabilidade, e o atendimento aos requisitos de estética, conforto e segurança. Palavras-Chave: design de produtos, ergonomia, utilitários de mesa.




Cultura, Design e Desenvolvimento Sustentável: Um experimento no Cabo de Santo Agostinho.


Artigo publicado no 7º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design, 2006, Curitiba 2006 Baixar Autores: CAVALCANTI, Virginia. P.; CAMPOS, C. ; ANDRADE, Ana Maria Queiroz de ; D'GARCIA, Germannya ; RODRIGUES, Josivan ; COSTA, Quésia O ensaio apresenta as experiências do projeto Imaginário Pernambucano junto aos artesãos ceramistas do Cabo de Santo Agostinho. A metodologia multidisciplinar utilizada valoriza a cultura local e investe em experimentos que encorajam a implementação de novas idéias, ao mesmo tempo em que respeita as expressões tradicionais da comunidade. Necessidades de melhorias na qualidade da matéria-prima, no processo produtivo e nos produtos são atendidas ora inserindo novas tecnologias, a exemplo da instalação de forno utilizando o gás natural, ora utilizando ferramentas de design para o desenvolvimento de novos produtos que buscam um melhor posicionamento daquela produção no mercado e a sustentabilidade do grupo. Palavras Chave: artesanato, tecnologia, design




Empreendimento Social Transformador: O Caso do Imaginário Pernambucano - Cabo de Santo Agostinho


Artigo publicado no XXXI Encontro da ANPAD - EnANPAD, 2007, Rio de Janeiro-RJ 2007 Baixar Autores: TSCHA, E. R. ; TABOSA, T. C. M. ; CABRAL, G. G. A valoração das dimensões não materiais da vida social está se tornando um eixo comum entre muitos estudiosos, todos uníssonos na promulgação de uma sociedade anti-utilitarista, mais inclusiva e democrática. Seja a partir do conceito de dádiva (MAUSS, 1974; MARTINS,2002), seja de redes sociais (CASTELLS, 1999; CAPRA,1996) ou da cooperação (CORDEIRO, 2006), tais estudos são movidos pelas conseqüências avassaladoras do sistema capitalista, como a exclusão social.O empreendedor social exerce um papel importante como agente de mudança, a partir do momento que ele trabalha para solucionar os problemas que afligem todo um tecido social, principalmente quando age de forma coletiva (redes sociais).Com base nisto, este estudo visa compreender como o sujeito empreendedor coletivo no contexto de cooperação, como membro de uma rede, pode contribuir para o desenvolvimento local. O caso escolhido para o estudo e que responde a questão acima foi um Projeto de extensão da UFPE: “O Imaginário Pernambucano”, que se trata de uma construção coletiva. Como resultado identificou-se que as ações do Imaginário Pernambucano constituem um empreendimento social, que esta fortalecendo a sociedade civil da região e esta criando uma nova sociabilidade sedimentada na cooperação, dádiva e redes sociais.




A produção de artesanato em Cana-Brava: um paralelo entre a metodologia do Imaginário Pernambucano e os conceitos de sustentabilidade


Artigo publicado no I International Symposium on Sustainable Design / I Simpósio Brasileiro de Design Sustentável, 2007, Curitiba 2007 Baixar Autores: CAVALCANTI, Virginia. P.; ANDRADE, Ana Maria Queiroz de ; SILVA, Germannya D Garcia de Araújo ; COSTA, Quésia O caso apresentado neste documento descreve algumas atividades desenvolvidas pelo Imaginário Pernambucano, entre setembro de 2003 e 2007, junto a um grupo produtor de artesanato da comunidade de Ponta de Pedras, litoral-norte do Estado de Pernambuco. As ações relatadas emolduram uma história ainda em construção sob os aspectos da sustentabilidade, entendida nos parâmetros econômico- produtivos e sócio-culturais a partir de uma relação de respeito e confiança estabelecida entre designers e artesãos envolvendo universidade, governo municipal e entidades de caráter privado. Palavras-Chave: design, artesanato e sustentabilidade.




Design, Gestão de Design e Economia Solidária: uma reflexão sobre a experiência em Ponta de Pedras - Goiana/ PE


Artigo publicado no VII Encontro Internacional de Economia Solidária / Finanças solidárias e desenvolvimento territorial, 2011, São Paulo 2011 Baixar Autores: Tibério Tabosa; Virgínia Pereira Cavalcanti; Ana Maria Andrade O artigo apresenta a experiência do Laboratório O Imaginário junto ao grupo produtivo Artesanato Cana – Brava, em Ponta de Pedras, município de Goiana, Pernambuco. O Laboratório da UFPE atua em pesquisa e extensão e é formado por professores, estudantes e profissionais de diversas áreas do conhecimento com foco no design a serviço da sustentabilidade social, econômica, ambiental e cultural. O objetivo deste artigo é estabelecer uma visão crítica na perspectiva da economia solidária sobre as ações de design e gestão do design do Laboratório, por meio das observações na vida cotidiana e visando a sustentabilidade. Os resultados ilustram, através do exemplo do modelo de atuação transdisciplinar, que a adoção dos princípios da economia solidária se consolidam pela apropriação e criação da identidade do grupo produtivo e seus parceiros por meio de ações que estimulem sua sustentabilidade a médio e longo prazo. Palavras-Chaves: Design; Economia solidária; Artesanato




A Gestão de Design e sua Influência sobre a Cultura Organizacional: mudanças rumo à sustentabilidade


Artigo publicado no 8º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design - P&D Design 2008 2008 Baixar Autores: CABRAL, G. G.; CAVALCANTI, Virginia. P. ; ANDRADE, Ana Maria Queiroz de Este paper parte da premissa que, por desempenhar um papel estratégico na relação empresa-designmercado, a gestão de design tem condições de provocar mudanças consistentes na cultura organizacional ao lançar mão de ferramentas de design para otimizar processos produtivos e resultados sustentáveis. O estudo de caso realizado na Companhia Industrial de Vidros aponta que, quanto maior o estímulo da gestão de design, maiores serão as transformações na cultura organizacional da empresa em favor da sua capacidade inventiva. Os resultados refletem um relacionamento sustentável nos ambientes interno e externo à organização, contribuindo para um melhor desempenho da empresa. Palavras Chave: Gestão de design, Cultura organizacional, Sustentabilidade.





Dissertações e Teses

A Gestão de Design e o Modelo de Intervenção de Design para Ambientes Artesanais


Tese de doutoramento em Design de Ana Maria Queiroz de Andrade, em 2015, pela UFPE. Baixar Estudiosos e pesquisadores são atraídos pelo tema design–artesanato e seus achados revelam perspectivas nem sempre convergentes.
Reconhecendo a importância e provocações que o tema suscita, o interesse desta pesquisa é compreender a relação design–artesanato sob a ótica da gestão, mais especificamente da Gestão de Design, a partir do pressuposto de que os conhecimentos de Gestão de Design podem ser vantajosos para o artesanato. Esse pressuposto norteia a hipótese de que os modelos de gestão de design podem ser adaptados para auxiliar a atuação do designer no ambiente artesanal, desde que valorize a cultura local e contribua para a sustentabilidade ambiental, econômica e social de comunidades produtoras de artesanato. A atuação da pesquisadora no Laboratório de Design da Universidade Federal de Pernambuco O Imaginário junto a comunidades artesãs motivou a pesquisa na busca de um modelo de gestão de design adequado à realidade das comunidades produtoras de artesanato, observando questões relacionadas à sustentabilidade ambiental, social e econômica, a partir da análise de modelos de gestão do design utilizados no
ambiente industrial.
A pesquisa considerou as vantagens da metodologia de abordagem dialética para compreender a dinâmica das relações nos diferentes contextos (comunidade artesã, mercado e gestores públicos) e utilizou o estudo de caso como método de procedimento. O modelo de intervenção de design no artesanato desenvolvido pelo Laboratório O Imaginário foi tomado como objeto de estudo, enquanto as comunidades artesanais atendidas pelo Laboratório, no Cabo de Santo Agostinho e em Ponta de Pedras, foram selecionadas como unidades de análise. A partir da crítica aos modelos de gestão de design e de atuação no artesanato, a pesquisa sugere adaptações que fomentam a gestão de design, a visão empreendedora e o negócio na proposta de adaptação do modelo de gestão de design para o artesanato.
A associação ensino-pesquisa-extensão e o papel da Universidade na articulação dos setores público e privado se revelaram indutores importantes para o fomento do desenvolvimento local e, inovação social e sustentabilidade de comunidades, municípios e regiões.




Gestão de Design em Indústrias de Produtos de Uso: Um estudo de caso na Companhia Industrial de Vidros - CIV


Dissertação de mestrado em Design de Glenda Gomes Cabral, em 2008, pela UFPE. Baixar Em um ambiente de crescente competitividade, empresas tentam sobreviver em meio às estratégias de convencimento de clientes e consumidores em potencial de que seus produtos são melhores que os da concorrência. Nesse cenário, os reforços nas táticas de marketing, publicidade e em todo o tipo de propaganda que possa ressaltar as qualidades e o diferencial de cada produto frente aos seus concorrentes são, na realidade, o ponto final de um trabalho que se inicia bem antes. Da identificação da oportunidade, passando pelo estudo sobre a viabilidade técnica de produção e rentabilidade para empresa, desenvolvimento projetual e, finalmente, seu lançamento no mercado, o design, em muitos dos casos, participa do processo de forma pontual, mais especificamente na fase de desenvolvimento projetual. Diante desse cenário é possível afirmar que atributos e ferramentas de design ainda são desconhecidos deixando estratégias competitivas e sustentáveis vulneráveis na grande maioria das indústrias de produtos de uso. Assim é oportuna a discussão em torno da gestão de design como forma de auxiliar o uso do design de maneira mais ampla pelas empresas, otimizando os resultados de produção e comercialização de produtos e serviços dessas empresas. Contudo, se já não é fácil inserir o design dentro de organizações industriais, que dirá da gestão de design? Nesse sentido, esta dissertação tem por objetivo, analisar a gestão de design no ambiente de indústrias de produtos de uso, a partir do confronto de um modelo de gestão de design com a Companhia Industrial de Vidros de Pernambuco - CIV. Para tanto, a perspectiva de abordagem do objeto de estudo é a dialética, tendo como metodologia de pesquisa o estudo de caso, assim como proposto por Yin (2005). As etapas metodológicas foram divididas em 6 (seis) fases: revisão da literatura; seleção do modelo a ser utilizado como objeto de estudo; análise do modelo selecionado como objeto de estudo; pesquisa de campo; cruzamento dos dados; e conclusão. O resultado do estudo de caso aponta para alguns aspectos que facilitaram a inserção do design no ambiente da CIV, sinalizando que o impacto da gestão de design reflete em seus resultados tangíveis e intangíveis. Com relação à pesquisa, podemos concluir que a implementação da gestão de design em ambientes de indústrias de produtos de uso ainda está em crescimento quando confrontada com o modelo de gestão de design analisado.





Monografias

Conceição das Crioulas: Um Caso de Sucesso


Monografia de graduação em Design de Josivan Rodrigues dos Santos, em 2004, pela UFPE. Baixar

O Brasil é conhecido por sua criatividade e diversidade, expressas em toda sua produção cultural. Um país continental que comporta dentro de si vários brasis. Sua pluralidade é fruto de um processo de formação diferenciado, decorrente da miscigenação entre o índio, primeiro habitante, o branco europeu e o negro escravo vindo da África. Mais tarde, a este processo foi acrescido o estrangeiro imigrante. Ao longo da história, a tríade da gênese do povo brasileiro, com a presença de outros povos, reelaboram seus costumes, influenciam-se e se contaminam mutuamente, dando forma a uma nação, um novo povo.

Essa mistura, nossa maior riqueza, que se expressa na música, na dança, na culinária, nas artes, na arquitetura das nossas cidades, nos objetos de uso cotidiano e em tantas outras formas de manifestação, está presente em nossos bens culturais.

O artesanato enquanto representante desta diversidade é também múltiplo. Nossos recursos naturais ampliam as potencialidades desse segmento que além do seu valor cultural representa uma importante parcela da economia nacional. As mais variadas técnicas e matérias-primas dão forma a artefatos que carregam as dimensões humana, social e cultural.

Visto como um setor produtivo, o artesanato envolve 8,5milhões de pessoas sendo 87% deste total formado por mulheres. Movimenta R$ 28 bilhões por ano, representando 2,8% do Produto Interno Bruto brasileiro, maior, por exemplo, que o setor de vestuário que é equivalente a 2,7% do PIB.

O artesanato, além de expressar os saberes tradicionais e a realidade local de um povo, é uma atividade produtiva capaz de gerar renda, garantir a valorização da cultura e resgatar a cidadania.

No momento atual, tempo de descobertas, observa-se que a valorização das referências locais fortalece a relação dos mercados local e global. Tal fato coloca a atividade artesanal como opção de desenvolvimento e inclusão social na medida em que permite o uso de conhecimentos tradicionais na produção de artefatos, cujo valor amplia sua comercialização para segmentos e mercados diferenciados local e internacionalmente.

Estas tendências indicam, contudo, que estes produtos identificados com modos de vida específicos devem também cumprir exigências de um projeto global, perfeitamente adaptado à nossa contemporaneidade, produtos competitivos, com qualidades antes solicitadas apenas aos produtos industrializados.

Aproximar as comunidades produtoras de artesanato do mercado, respeitando as suas especificidades, é uma necessidade que pode ser facilitada com a ajuda do designer. Fazendo uso de metodologias apropriadas este profissional pode trazer importantes avanços, respeitando os modos de fazer tradicionais, auxiliando o artesão na elaboração de propostas de produtos que estejam em sintonia com as demandas atuais do mercado. Para tanto, o designer deve saber reconhecer os valores essenciais destas produções e estar a par das necessidades e dos desejos da sociedade.

Nesta perspectiva e reforçando o respeito aos valores culturais e identitários das comunidades, o projeto Imaginário Pernambucano tem contribuído na geração de renda e inclusão social atuando em comunidades produtoras de artesanato, adequando e ampliando sua produção, garantindo, desta forma, o desenvolvimento sustentável dessa atividade no estado de Pernambuco.

A primeira experiência do Imaginário Pernambucano foi desenvolvida em Conceição das Crioulas, comunidade remanescente de quilombo no município de Salgueiro. As ações foram pautadas numa abordagem multidisciplinar, contemplando diversas áreas do conhecimento, como o design, a história, a antropologia, o serviço social, a química, a etnomusicologia, na convergência com os saberes tradicionais. A intervenção conquistou reconhecimento nacional a partir da aceitação dos seus produtos no Brasil e no exterior. A participação em premiações a exemplo do Prêmio Banco Mundial de Cidadania, que colocou a atuação entre as 26 mais importantes experiências sociais no Brasil, reforçou a posição de destaque do projeto e de seus produtos.

Essa experiência motivou o nosso interesse em compreender os fatores que levaram ao êxito da intervenção, analisando o papel do design em ações voltadas para comunidade com base no modelo interdisciplinar adotado. Assim, o presente trabalho apresentará o estudo de caso Conceição Das Crioulas, demonstrando a abordagem do design junto à comunidade no âmbito do Projeto Imaginário Pernambucano.

Pretende-se, aqui, analisar os fatores que fizeram da experiência desenvolvida em Conceição das Crioulas um caso de sucesso dentre as ações voltadas para as comunidades tradicionais produtoras de artesanato. Cabe ainda verificar o papel do design neste tipo de intervenção com base num modelo interdisciplinar.

Para compreender essa intervenção no artesanato de Conceição das Crioulas, será utilizado o método de abordagem histórico comparativo, que busca entender o presente a partir de uma visão histórica e comparativa do passado, e o método estudo de caso, já que o fenômeno aqui abordado possui vínculos inseparáveis com o contexto em que ocorre. O trabalho contará com informações coletadas pelo autor a partir do trabalho de campo desenvolvido junto à comunidade através do Imaginário Pernambucano entre os anos de 2001 e 2004.

O presente trabalho traz no Capítulo 1, Fundamentação Teórica, algumas reflexões sobre as relações entre cultura e mercado e sobre como se dá esta relação sob o enfoque do design e das produções artesanais. No Capítulo 2, Estudo de Caso, é exposto o caso de sucesso Conceição das Crioulas, buscando entender a comunidade, suas produções materiais e a intervenção de design proposta pelo Projeto Imaginário Pernambucano. Por fim, na Conclusão, Capítulo 3, abordamos os fatores que levaram ao sucesso da produção artesanal de Conceição colocando ainda alguns pontos para futuras discussões.




Cara de Índio | Uma tradução da Tradição Kambiwá


Monografia de graduação em Design de Erimar José Dias e Cordeiro, em 2005, pela UFPE. Baixar

Este trabalho é, em parte, resultado da relação profissional e pessoal que tive com a etnia indígena Kambiwá. Tomei conhecimento acerca deles durante meu trabalho junto ao Imaginário Pernambucano, ação da Universidade Federal de Pernambuco através da Pro-Reitoria de Extensão. O objetivo central do Imaginário é potencializar os valores identitários das comunidades produtoras de artesanato, promover o associativismo e possibilitar que a atividade se firme enquanto meio de vida sustentável.

Nos anos de 2003 e 2004 minha atuação no projeto deu-se prioritariamente na comunidade Kambiwá. Ansioso por conhecer, busquei informações tanto no Imaginário Pernambucano quanto nas entidades parceiras do projeto ligadas à causa indígena: o Centro Luiz Freire e o Conselho Indigenista Missionário. Conheci, então, um pouco mais da realidade difícil do povo do sertão [embora não fosse novidade]; e, em particular, a dos indígenas, que também são vítimas de preconceitos e da invisibilidade social.

Dentro de sua produção artesanal, a que mais me chamou atenção foi a de adornos com sementes. Tive, então, uma necessidade de ampliar estas possibilidades, indo além da atuação do Imaginário e, talvez, das capacidades produtivas do grupo, mas não de sua cultura. Investigando mais acerca desse contexto, percebi que a minha vontade de dar vazão a projetos com a referência indígena e que estivessem ligados à ornamentação do corpo iam ao encontro do que o mercado busca, tanto pelo lado do design, quanto da referência cultural.

Este trabalho mostra a pesquisa sobre a cultura kambiwá, a pesquisa sobre adornos e jóias e o processo de desenvolvimento de novas peças.




Design e Artesanato: uma alternativa para o designer pernambucano


Monografia de graduação em Design de Quesia da Costa Pereira, em 2004, pela UFPE. Baixar

Das corriqueiras discussões do meio acadêmico de design, o campo de atuação é a mais recorrente. Apesar de ser uma preocupação comum a todas as áreas profissionais, existe para o designer a necessidade não apenas de garantir o seu espaço, mas também, esclarecer sobre a sua forma de atuação.

Sobre a produção literária na área; Niemeyer posiciona que “a maioria dos trabalhos sobre design se inicia pela conceituação da profissão. Talvez esse tipo de ocorrência não se dê em outras áreas, mesmo mais novas, como a informática e o marketing. Acreditamos que esta recorrência advenha do fato de que cada autor precise, de início, explicitar a sua concepção da profissão e descrever os compromissos que estão implícitos na sua prática profissional. Até mesmo estudantes e docentes de design têm tido dificuldade para identificar uma definição da profissão”... (Niemeyer,1998:23)

Neste sentido, é que o trabalho proposto não pretende encerrar uma definição para design, mas principalmente contribuir para ampliação da discussão sobre suas formas de atuação no mercado profissional.

O título desta pesquisa, Design e Artesanato: uma alternativa para o designer pernambucano, encerra dois questionamentos. Um, aparentemente mais forte pode ser apontado na seguinte pergunta: qual a razão de, numa monografia de graduação se pesquisar sobre alternativas para o exercício do design em Pernambuco? E, outro; por que focar a produção artesanal como alternativa para tal?

É provável que um designer pernambucano ou nordestino, e talvez brasileiro compreenda facilmente o raciocínio que envolve a primeira questão colocada. É lugar-comum que a Revolução Industrial acompanhada da evolução mecânica e tecnológica são reconhecidos marcos da história do design, pois contribuíram ricamente para a formação da maioria dos fundamentos conceituais tradicionais na profissão.

Dessa forma, caminhando na direção da difusão de produtos industriais, nos países de industrialização tardia; como é o caso do Brasil, o processo de reconhecimento desse profissional deu-se ou tem se dado de forma mais lenta e pode-se dizer que ainda está caminhando nesse sentido.

Tratando-se do Nordeste, numa visão ainda mais específica, e sabendo que a evolução da indústria de bens de consumo nesta região tem ocorrido de forma cronologicamente diferente de outras regiões do país; entende-se porque o designer pernambucano enfrenta ainda, no século 21, a dificuldade de esclarecer; demonstrar e estabelecer seu campo de atuação profissional.

A conjectura de que a produção artesanal é um caminho adequado à expansão da atividade do designer em Pernambuco parte, primeiramente, da observação da vocação natural e tradicional do povo pernambucano em preservar suas raízes culturais através do fazer artesanal.

Assim, a pesquisa tem por objetivo apresentar modelos de intervenção de design no artesanato local como alternativa para a inserção do designer pernambucano no mercado de trabalho, ao mesmo tempo em que valoriza a cultura da região e potencializa o produto do artesanato.

Esta pesquisa não apresenta o design preso ao conceito de consumo desenfreado de produtos e tendências; ou o designer, cativo de um contexto neoliberal industrial para exercício de sua profissão. Estando em um espaço que não favoreça o desenvolvimento da sua atividade no setor industrial, o designer pode intervir na cultura material por meio da produção artesanal, criando e transformando, sem que haja descaracterização da profissão.

A apresentação do segmento artesanal como campo para atuação não advém, entretanto, apenas da riqueza do artesanato local. A expansão do setor no mercado internacional tem se alimentado no sentimento de introspecção que vive, pessoal e coletivamente, o indivíduo contemporâneo. Ao transformar o planeta num espaço tão comum, tão pequeno – antes a imensa Terra, hoje, a ‘aldeia’; a globalização levou o sujeito contemporâneo de volta à suas raízes. Diferenciar-se no mundo da padronização tornou-se questão de sobrevivência psicológica, social e econômica. Assim, pode-se compreender facilmente, o porquê da produção artesanal como proposta.

Partindo dessas observações esta pesquisa, tem a intenção de buscar na valorização da cultura nordestina, preservada através do fazer artesanal, um caminho para a consolidação de um produto competitivamente forte e caracteristicamente pernambucano. E a partir dessa consolidação construir um nicho de mercado para artesãos, garantindo a colocação profissional do designer em Pernambuco.

Para tal, o método de abordagem comparativo é utilizado como base para a estruturação da fundamentação teórica, bem como para a análise de programas e projetos que fazem uso de ferramentas do design para auxiliar a produção artesanal no Brasil atualmente; “considerando que o estudo das semelhanças e diferenças entre diversos tipos de grupos, sociedades ou povos contribui para uma melhor compreensão do comportamento humano, este método realiza comparações com a finalidade de verificar similitudes e explicar divergências”. (Lakatos,1991:82)

Segundo o método de estudo de caso, busca-se através da referência ao Projeto Imaginário Pernambucano, justificar a proposta feita de união entre design e produção artesanal em Pernambuco. Yin assinala que “o Estudo de Caso contribui de forma inigualável, para a compreensão que temos dos fenômenos individuais, organizacionais, sociais e políticos. Não surpreendentemente, o estudo de caso vem sendo uma estratégia comum de pesquisa na psicologia, na sociologia, na ciência política, na administração, no trabalho social e no planejamento”.(Yin apud Yin, 2001:21).

Há interesse na metodologia de Estudo de Caso porque “permite uma investigação para se preservar as características holísticas e significativas dos eventos da vida real – tais como ciclos de vida individuais, processos organizacionais e administrativos, mudanças ocorridas em regiões urbanas, relações internacionais e a maturação de setores”. (Yin,2001:21)

O Estudo de Caso é adequado quando se quer “explicar vínculos causais em intervenções da vida real que são complexas demais para as estratégias experimentais ou aquelas utilizadas em levantamentos”. (U.S. General Accounting Office, apud Yin, 2001). Ou ainda, “quando deliberadamente quisesse lidar com condições contextuais – acreditando que elas poderiam ser altamente pertinentes ao seu fenômeno de estudo, descrever uma intervenção e o contexto da vida real em que ela ocorre, ou explorar aquelas situações nas quais a intervenção que está sendo avaliada não apresenta um conjunto simples e claro de resultados”. (Yin,2001:34)

A proposta está baseada na análise da experiência do trabalho em conjunto de designers e artesãos em casos de intervenções de design junto à produção artesanal. A discussão em torno dos casos estudados é enriquecida e alimentada a partir do levantamento bibliográfico de conceitos relevantes ao estudo.

Sugere-se aqui, então, o aproveitamento de uma característica genuína de Pernambuco para um problema estrutural e histórico do profissional de design no Estado.

Atente-se, porém, que não se pretende apontar esta proposta como original ou única. A intenção principal é de alertar ou destacar inúmeras parcerias bem-sucedidas entre artesãos e designers no país; atestando como um caminho válido para o problema apresentado.




Design e Artesanato: Um estudo comparativo sobre modelos de intervenção.


Monografia de graduação em Design de Vinícius Simões Botelho, em 2005, pela UFPE. Baixar

Este trabalho trata de uma comparação entre três modelos de intervenção de design no artesanato, busca identificar alguns possíveis caminhos para a valorização do artesanato. Estuda conceitos relacionados à cultura e cultura material e faz uma distinção entre arte popular e artesanato para que o leitor se situe no universo do tema estudado. Aborda algumas possíveis maneiras em que o design pode agregar valor ao artesanato. Traça um panorama da situação do artesanato hoje e mostra como as intervenções no artesanato podem contribuir para o desenvolvimento local. Analisa comparativamente três projetos distintos a partir de três critérios básicos: objetivos dos projetos; as características das suas ações; e os produtos artesanais. Identifica e mostra graficamente alguns caminhos encontrados para se valorizar o artesanato em seguida fazse alguma recomendações para o uso desses caminhos e finaliza com algumas considerações finais.




Estampando o Olhar: Projeto de estampa para a comunidade de Ponta de Pedras


Monografia de graduação em Design de Felipe Rodrigues Soares, em 2009, pela UFPE. Baixar

A valorização do produto artesanal em comunidades artesãs através do design é uma alternativa para garantir a sustentabilidade e a motivação desses grupos produtivos. Neste sentido o design de superfícies surge como uma possibilidade prática de renovar o mix, agregar valor aos produtos e inserir referências locais da comunidade.

Este trabalho apresenta o processo de desenvolvimento de uma linha de estampas para a comunidade de Ponta de Pedras, distrito de Goiana localizada na zona da mata de Pernambuco. A comunidade é formada basicamente por mulheres, que produzem cestaria com cana- brava, uma espécie de bambu, matéria prima abundante na região.

Os artesãos foram inseridos no processo de desenvolvimento das estampas a partir da aplicação da metodologia do Olhar Atento de Ferrara. Esta metodologia foi adaptada para a sua inserção no processo de design, onde não há registros de sua aplicação. A metodologia permite a observação e interpretação das referências visuais e culturais dos participantes sobre o seu entorno urbano a partir do olhar do sujeito pesquisado. Como ferramenta para a captação deste olhar recorre-se a fotografia.

A partir das fotografias e relatos feitos pelos artesãos da comunidade foram recolhidos os elementos visuais, cores e formas que serviram de referência para a criação das estampas. Assim, foi possível a inserção das referências locais nas estampas dos tecidos que compõe os produtos. Como resultado houve a ampliação do mix de produtos oferecido pela comunidade bem como aumento do valor agregado das peças, devido à exclusividade das novas estampas.




O que guardam os potes? Um olhar sobre a cerâmica artesanal do Cabo de Santo Agostinho


Monografia de graduação em Design de Flávia Wanderley Pereira de Lira, em 2007, pela UFPE. Baixar

A discussão sobre a intervenção de Design em um grupo de artesanato tradicional, tratada no trabalho O que guardam os potes? Um olhar sobre a cerâmica artesanal do Cabo de Santo Agostinho, utiliza a Teoria do Imaginário, segundo Gilbert Durand, para desvendar a organização simbólica deste grupo e sua relação com a arte, com a natureza, com o prazer, com a família, com a sociedade e com a própria intervenção. Todo o estudo se baseia na subjetividade do artesão, foco do estudo, como também no olhar do observador participante/ pesquisador, num dado tempo e espaço. Como resultado, apresenta-se uma outra visão de mundo, onde a ciclicidade é inerente às dimensões imaginárias do grupo em questão.




Utilitários cerâmicos de mesa contemporâneos para uma culinária pernambucana


Monografia de graduação em Design de Ana Carolina dos Reis Silva, em 2009, pela UFPE. Baixar

O artesanato tem exercido uma importante função na ocupação e geração de renda no Estado de Pernambuco. Em muitos casos, emprega a mão-de-obra local e utiliza a rica matéria-prima da região de forma a valorizar o repertório cultural existente. Reconhecer as qualidades e os valores dos produtos é uma forma de contribuir para materializar a história do lugar. Neste contexto, o designer tem o papel fundamental no processo de transformação de produtos sem comprometer os valores culturais locais.

Para estimular essa idéia, a presente pesquisa propõe desenvolver uma linha de utilitários cerâmicos de mesa contemporâneos a partir da vertente de produção do artesão Celestino, membro mais antigo do Grupo de Ceramistas do Cabo de Santo Agostinho, cuja obra serviu como referencial cultural para o desenvolvimento dos produtos. A linha está direcionada para atender aos novos mercados de utilitários de mesa, como por exemplo, o setor gastronômico no Estado classificado como o terceiro pólo gastronômico do Brasil.

Como ferramentas de pesquisas foram utilizadas entrevistas não estruturadas e estruturadas com o artesão (referência cultural) e com os chefes de cozinha (referências de mercado); Análise Diacrônica da Produção do Artesão Celestino; Pesquisa de Tendências dos Utilitários Contemporâneos Mundiais e Análise do Processo de Produção Cerâmica dos Ceramista do Cabo de Santo Agostinho – PE, além de estabelecer relações de troca de experiências entre artesão, designer e chefes de cozinha.

Por fim, o referido trabalho apresenta aos designers de produto uma nova alternativa para o exercício da prática do design envolvendo a produção artesanal de artefatos cerâmicos direcionada ao mercado de utilitários cerâmicos de mesa para a culinária pernambucana.





Livros e Capítulos

Imaginário Pernambucano: design, cultura, inclusão social e desenvolvimento sustentável


Autores: ANDRADE, Ana; RODRIGUES, Josivan; CAVALCANTI, Virgínia; ARRAES, Ticiano
2006
Baixar

Este livro é o resultado do esforço de instituições, comunidades e pessoas que acreditam na força de projetos coletivos, na parceria como forma de realização e na cultura como um fator impulsionador de desenvolvimento e transformação social.

As experiências aqui relatadas decorrem da atuação de estudantes, professores e técnicos da Universidade Federal de Pernambuco e de outras instituições. Junto com comunidades produtoras, essas pessoas investiram no artesanato pernambucano como forma de unir os saberes e fazeres acadêmico e popular, acreditando no valor e no potencial mobilizador da cultura pernambucana.

Criado a partir de um projeto de extensão da Universidade Federal de Pernambuco, o Imaginário Pernambucano vem, ao longo dos últimos 5 anos, através da ação conjunta de diversos departamentos estudando as questões relativas à sustentabilidade do artesanato em Pernambuco.

Compartilhar essas experiências é convidar o leitor a conhecer, através do artesanato, a história dos lugares e das pessoas, viajando do litoral ao sertão pelo Imaginário Pernambucano.




A experiência de Conceição das Crioulas


Autores: ANDRADE, Ana;
2006
Baixar

O livro Olhares Itinerantes: reflexões sobre artesanatoe consumo da tradição, publicado na série de Cadernos da ArteSol trás em sua primeira edição o texto sobre a vivência e aplicação da metodologia do Imaginário na comunidade quilombola de Salgueiro.




Creando una propuesta de valor para los consumidores conscientes: Productos Artesanales Solidarios de Raíz y Alma


Autores: Tabosa, Tibério César Macêdo;
2007
Baixar

A publicação Artesanías de América, Revista del Cidap nº 63-64 trás um capitulo reflexivo sobre a relação de produção e consumo de produtos artesanais.

Los apuntes teóricos elaborados en este ensayo, constituyen la base conceptual de una visión preliminar sobre la lógica de la propuesta de creación de valor para los consumidores conscientes, la ideia de producto ampliado y la visión de lo intagible en la artesanía, aplicadas a los productos artesanales solidarios de raíz y alma producidos por Organizaciones Sociales. En las conclusiones, proponemos algunas sugerencias iniciales acerca de cómo el conocimiento de los valores de uso y latentes pueden venir a subsidiar la definición de la composición de los precios de tales productos en el mercado, dentro de un processo continuo de agregación de valor como plataforma sustentable para la transformación social.




Design, sustentabilidade e artesanato: reflexões e práticas metodológicas


Autores: CAVALCANTI, Virgínia; ANDRADE, Ana Maria de; SILVA, Germannya
2013
Baixar

Publicado no Cadernos de Estudos Avançados em Design - Sustentabilidade I, editado pela Editora da Universidade do Estado de Minas Gerais - EdUEMG.

O artigo relata a abordagem metodológica desenvolvida pelo Laboratório O Imaginário e as ações práticas deste modelo de atuação no Cabo de Santos Agostinho.





Artigos Internacionais

Social sustainability for the chain of production and marketing in the Third Sector of the economy: the case of the solidarity craft dolls from Gravatá


Artigo publicado no 8th Senses&Sensibility ´15: design as a trade. Outubro de 2015 2015 Baixar Autores: Tibério Tabosa, Ana Maria Andrade, Virgínia Cavalcanti and Márcia Jordão

In the field of social design the article describes a model for analyzing social sustainability for handicraft productive organizations in the Third Sector of the economy. The proposition begins from the understanding that, although the economic, social and environmental dimensions should be considered in an integrated manner, there is a lack of scientific information about social sustainability applied to developments in the Third Sector (Luna, 1996). The theory basis uses the transformations of Triple Top Line fractals (McDonough W., Braungart, M., 2002) and defines a set of parameters used to design semistructured interviews with artisans based on the theory of Reflective Responsible Action (Primavera, 1999). This research presents a case study of the chain of production and marketing of solidarity crafts dolls from Gravatá, PE, Brazil. The results obtained capture fragments of discourse, and the interpretation of which indicates that an information base can be built to establish how to plan social activities and that this has the potential to strengthen the autonomy and social transformation of the production and marketing chain.

Keywords: Social Design, Social Sustainability, Triple Top Line, Handicraft, Third Sector




Aspects of Ergonomics and Sustainability Design Applied to the Utilites Board for Café Tokyo’s in Recife, Pernambuco/Brazil


Artigo publicado no 5th International Conference on Applied Human Factors and Ergonomics, AHFE 2014, Kraków, Poland 19-23 July 2014 2014 Baixar Autores: Germannya D. A. Silva, Tibério C. M. Tabosa, Ana Maria Q. Andrade and Virginia P. Cavalcanti

This paper presents the design method applied for the development of the product line created to meet the demand for utilities Café Tokyo’s table, headed by Matsumoto family, dedicated to oriental cuisine in Recife, since the '70s. The methodology strategies used for the project were organized in the following steps of research: analysis, synthesis and monitoring the production process. As a result, the Origami line utilities table has good usability, given the design of irregular geometry. Was produced with ceramic residue donated by a factory of sanitary wares and glazed with lead-free ceramic glaze composition which, besides ensuring good mechanical resistance of the pieces still provides environmental and economic sustainability of the group of artisans of Cabo de Santo Agostinho – Pernambuco, supported by The Imaginário Laboratory since 2003.

Keywords: Method of Design, Craft, Ceramic Utility




Design and usability: a case study on selecting exhibitors for the National Fair of Craftwork Business – FENEARTE - Recife, PE, Brazil


Artigo publicado no HCI International 2013, Las Vegas, Nevada, USA 21 - 26 July 2013 2013 Baixar Autores: Tibério Tabosa, Virginia Cavalcanti, Ana Andrade, Erimar Cordeiro and Germannya D´Garcia

The article describes how virtual tools and processes were constructed to develop and manage the processes of registering and selecting craft workers from Pernambuco for the XI and XII National Fair of Craftwork Business – FENEARTE. The processes and tools were developed by O Imaginário Design Laboratory, Federal University of Pernambuco, from the perspective of adhering to the 10 heuristics described by Nielsen. The main results indicate to the individual FENEARTE exhibitors qualification of portfolio and a knowledge base built about craftwork activities. These were actions that guaranteed more effective, efficient and transparent results besides reinforcing the importance of the contribution of research and university outreach activities towards social transformations.

Keywords: Design, usability, craftwork, virtual tools, heuristics.




Sustainable Design in communities producing craftwork: an experience in Cabo de Santo Agostinho


Artigo publicado no I International Symposium on Sustainable Design ISSD | I Simpósio Brasileiro de Design Sustentável SBDS - Curitiba, September 4th - 6th, 2007 2007 Baixar Autores: Virginia Pereira Cavalcanti, Ana Maria Andrade, Germannya D´Garcia de Araújo Silva, Tibério César Macedo Tabosa, Quésia da Costa Pereira, Erimar José Dias e Cordeiro

This paper describes the experiment of the Pernambuco Imaginary project undertaken with craftspeople of Cabo de Santo Agostinho who work with pottery. The multidisciplinary methodology used gives value to the local culture and the community’s traditional ways of expressing itself, by being laid on the axes of management, production, communication, design and the market. The strategies for improving the quality of the raw material, in the production process and in the products, have permitted outline guidelines to be drafted by use of which production for the market and the group’s sustainability can be better positioned. The results point to the communion between sustainable growth and the community issues that are deemed social, political, cultural, economic and environmental.

Keywords: Craftwork Production, Sustainable Design, Ceramic Production




Diseño Social Y Cadena Productiva De La Artesanía: Un análisis sobre la Cerámica de Cabo de Santo Agostinho/PE, Brasil.


Artigo publicado no VIII Congreso Internacional de Diseño de La Habana - Forma 2015 - Habana, del 16 al 18 de junio, 2015 2015 Baixar Autores: Tabosa, Tibério; Cavalcanti, Virgínia; Cordeiro, Erimar; Andrade, Ana Maria Este artículo relata el proyecto de investigación titulado “Modelo de análisis de la cadena productiva de la artesanía – Fase 1”, viabilizado por la FUNDARPE – Pernambuco (Brasil), que tenía por objetivo construir un modelo de análisis de la cadena productiva de la artesanía, dentro de la visión de la Economía Creativa, a partir de los referentes de las comunidades artesanales: Ceramistas de Cabo de Santo Agostinho y Cestería de Cana-Brava en Pernambuco, Brasil, considerando parámetros de Sostenibilidad económica, social, ambiental y cultural, buscando la agregación de valor, la diseminación, la distribución y el consumo de productos. La metodología de abordaje utilizada fue la Dialéctica (Demo, 1995) conducida por la motivación del Diseño Social (Papanek, 1984) y contextualizada en el campo de la Economía Creativa (Howkins, 2001). Se emplearon las investigaciones bibliográfica y documental, entrevistas semi-estructuradas, roadmaps y focus groupsJ además, se desarrollaron tres protocolos de identificación referentes a materias primas, procesos productivos y acceso a mercados. El estudio se evidenció como pionero en la medida en que se buscó identificar, analizar y potencializar las oportunidades para la generación de empleo y renta y mejora de la calidad de vida de los artesanos (as) a través de los movimientos de su cadena productiva. En este sentido, se tuvieron en cuenta los contenidos objetivos/intangibles (DuGay, 1997J Hall, 2009) entendiendo el lenguaje del artefacto artesanal en su potencial de agregación de valor para los potenciales consumidores. Los resultados de la primera fase de la investigación muestran que el modelo propuesto tiene potencial para ser utilizado en otras comunidades de producción artesanal.

Palabras clave: artesanía, cadena productiva, diseño social, economía creativa, estudios culturales.




Application of the Triple Top Line Model in the critical analysis of a methodology that takes a social approach to design: the university laboratory called The Imaginary, Recife/ PE Brazil


Artigo publicado no Cumulus Shanghai 2010: Young Creators for Better City & Better Life -Shanghai, China, September 7-10, 2010 2010 Baixar Autores: TABOSA, Tibério César Macêdo; CAVALCANTI, Virginia Pereira; ANDRADE, Ana Maria Queiroz; CABRAL, Glenda Gomes

Sustainability is a concept related to several matters and as an isolated idea has no meaning. In seeking to head towards a sustainable society, traditional theories are guided by the triad of economics, sociology and the environment and formulate strategies that are to be applied to and/or evaluated against social actions. This format, however, generally encounters the obstacles of perspectives that are almost insurmountable, such as the dialectical complexity of the issue. Seeking solutions that will allow a dynamic overview of the interaction of the dimensions involved is fundamental for a systemic understanding of this scenario. Arising from this, this paper sets out to analyze the Triple Top Line model, proposed by McDonough and Braungart (2002), and to compare it with the action developed by the Laboratory called The Imaginary, by taking the community of potters from Cabo de Santo Agostinho as a case study. The methodological approach has a dialectical perspective, and also considers the dimensions of culture and prosperity as complementary to the dimensions originally proposed by the Triple Top Line model. The results show that, by conducting continuous critical evaluation, it is possible to make advances on the traditional concept of the static equilibrium of the economic, social and environmental dimensions by incorporating into the analytical model put forward by the Laboratory, new nuances and points of view so that opportunities for sustainability and social innovation may be systematically analyzed.

Keywords: Design, methodology, sustainability, social innovation




The management of design as a tool for cultural change leading to sustainability: A case study in the Industrial Company of Pernambuco, Brazil.


Artigo publicado no Changing the Change: Design, Visions, Proposals and Tools, Turin, Italy- July 10-12, 2008 2008 Baixar Autores: Glenda Cabral, Virgínia Cavalcanti and Ana Maria de Andrade

The concern with organizational culture regarding sustainability is justified in relation to industrial production using the binomial: consumption versus market. The issue has also entered the agenda in discussions of design because design is considered an important agent for changes in society’s habits of production and consumption. Against this background, we set out from the following premise: because it performs a strategic role in the relationship design company-market, the management of design has the ability to provoke consistent changes in organizational culture as it uses design tools to optimize productive processes and products. The results of the research study point to transformations in organizational culture in favor of a sustainable relationship with the internal and external environments of the company.




Design methodology and sustainability: Between craftwork production and industrial production


Artigo publicado no Changing the Change: Design, Visions, Proposals and Tools, Turin, Italy- July 10-12, 2008 2008 Baixar Autores: Virginia Cavalcanti, Ana Maria de Andrade, Germannya Silva and Vinícius Botelho

The article presents the methodological approaches used by the Imaginário Laboratory in the craftwork and industrial environment, and points out the relationship between design and sustainability. The Imaginário is a research and extra-mural laboratory of UFPE, comprising teachers, professionals and students from several areas of knowledge and is active throughout the State of Pernambuco. The strategies set out are exemplified using case studies of design; in the industrial environment, the CIV and in the craft environment, the Pottery Workers of Cabo. Historical methods and comparative procedure are used in this research. The results point to contemporary possibilities of working on the diversity of insertion of the designer, using methodologies the flexibility of which are adapted to contemporary complex scenarios.




Sustainable Local Development and the Model for Design Intervention – Craftwork. The case of the Laboratory called O Imaginário of UFPE and Cana Brava Craftwork, in Ponta de Pedras, Goiana, Pernambuco


Artigo publicado no 4th International Forum of Design as a Process - Diversity: Design/Humanities, Minas Gerais, Brasil - September 19-22, 2012 2012 Baixar Autores: Andrade, Ana Maria; Cavalcanti, Virgínia; Tabosa, Tibério; Silva, Germannya D’Garcia

The article discusses the design-craftwork relationship guided by the concepts of sustainable local development as per the intervention model developed by the O Imaginário Design Laboratory - UFPE, applied to the Cana Brava Craftwork group located in the community of Ponta de Pedras, Goiana-PE. The transdisciplinary approach of the model shows that technological knowledge and resources are fundamental for adding value to products and services, and should take local cultural references into consideration, as a competitive advantage for the local and global markets.

Keywords: Design, craftwork, sustainable local development, intervention model




Universidade Empreendedora, Intra-empreendedorismo e Inovação Tecnológica: o caso da parceria UFPE - Brasil, projeto Imaginário Pernambucano, e a CIV - Companhia Industrial de Vidros


Artigo publicado no X Fórum Internacional de Administração FIA e IV Congresso Mundial de Administração, 2007, Coimbra 2007 Baixar Autores: CABRAL, Glenda Gomes ; TABOSA, T.C.M. ; TSCHA, E. R. ; CAVALCANTI, Virginia. P. A crescente busca pela inovação tecnológica no ambiente dos negócios tem levado Universidades a serem vistas pelas empresas como um interessante e oportuno meio de suprir suas carências em P&D, por disporem de profissionais capacitados, além do conhecimento científico necessário ao desenvolvimento de tecnologias inovadoras. Em contrapartida, para as Universidades, essas parcerias funcionam como meio de estender o ambiente de ensino à problemas reais, onde a empresa é reconhecida como laboratório para desenvolver suas pesquisas aplicadas e, assim, complementar a formação de alunos e professores. Contudo, quais são as características e formatos destes empreendimentos, de modo a atender às necessidades de inovação tecnológica demandadas pelo mundo de hoje? Visando responder à questão, o presente artigo recorreu à metodologia de estudo de caso proposta por Yin (2002), sendo composta de uma análise do caso da parceria entre a UFPE (Universidade Federal de Pernambuco - Brasil), através do Projeto de Extensão Imaginário Pernambucano, e a CIV (Companhia Industrial de Vidros). Por meio de pesquisa participante, o estudo tem foco na inovação realizada pelo processo de design na Companhia. Os resultados mostram adaptações em ambas as organizações para melhor atender a esta dinâmica de inovação pela P&D. Palavras-Chave: Empreendedorismo, Universidade Empreendedora, Intraempreendedorismo, Inovação.





Onde estamos

Centro Cultural Benfica
Rua Benfica, 157, Madalena 
Recife/PE - Brasil

CEP: 50720-001

 
Entre em contato

contato@oimaginario.com.br

+55 81 3089.9065

  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone do Flickr
  • Branco Twitter Ícone
Contate-nos